O QUE QUE TÁ ACONTECENDO

abril 08, 2016

Esse é apenas outro post onde eu vou começar a refletir sobre a vida enquanto eu conto os dias para ficar um pouco mais velha e depois refletir sobre como eu estou ficando muito velha pra qualquer coisa que esteja acontecendo no mundo.
Desde que eu me conheço, eu falo que eu não quero me casar ou ter filhos. Em uma época muito distante, eu pensava como seria ser mãe, sempre adotados, mas a ideia logo se desfez. A resposta de todo mundo sempre foi: "Você é muito nova, depois muda de ideia"; e o que aconteceu foi: eu não mudei. Tudo bem, eu ainda tenho quase vinte anos e tenho muita vida pela frente, no entanto a cada ano que se passa eu tenho mais certeza ainda de que eu não quero isso para mim.
Quando eu fecho os meus olhos e penso onde eu quero estar daqui vinte anos, a primeira coisa que vem na minha mente sou eu fazendo um evento de lançamento de algum livro meu, indo em programas de televisão falando sobre a minha carreira - até indo no Faustão fazer um "Arquivo confidencial" -, viajando pelo mundo e postando aquelas fotos aesthetics no Instagram e amando estar fazendo tudo isso. Eu não penso em estar casada ou com filhos. Eu não penso em ter uma família. Ok, eu terei uma família com os meus três cachorros e um rato - não um hamster, um rato.
Eu comecei a pensar nisso quando eu resolvi procurar os meus colegas de turma do ensino fundamental no Facebook e encontrei metade deles casados ou com filhos ou os dois! Pessoas com vinte anos ou menos tendo filhos E casando! COMO PODE ISSO?! Aparentemente, todas aquelas pessoas estão felizes com suas respectivas vidas e eu acho isso maravilhoso, mas não é muito cedo para essa vida? Eu sempre fui criada com o pensamento de que eu devia ir para uma faculdade e depois pensar em relacionamentos; sempre fui criada acreditando que essa coisa de se casar aos vinte anos era coisa do século passado - na época dos nossos avós era super comum - e achava que hoje em dia as pessoas esperavam até ter trinta anos para dar esse grande passo.
Independentemente da minha opinião sobre amor, casamento, etc. é fato de que dividir a sua vida com outra pessoa e talvez uma criança é um passo imenso na vida de alguém. Algo que eu não me vejo fazendo. Existem dias onde eu não consigo ficar no mesmo cômodo que a minha mesma pessoa, então eu tenho que passar o dia vendo Netflix apenas para eu me ignorar. Eu não me sinto pronta para cuidar de mim mesma e existem pessoas que eu estudei há menos de dez anos atrás que estão tendo que administrar uma casa e ser responsável por outros seres humanos.
Nesse momento, eu tenho quase vinte anos e estou fazendo uma faculdade que eu nem sei se é o que eu realmente quero para a minha vida. Eu sonho em ter uma profissão que todo mundo tira sarro. Eu moro em uma pequena cidade do interior por causa da faculdade e sou sustentada pelos meus pais. Eu passo mais da metade do meu dia stalkeando celebridades e experimentando filtros do snapchat. A única certeza que eu tenho nesse momento é que eu realmente estou com fome - porque eu sempre estou. A última coisa para a qual eu estou preparada é para ter uma família.
Eu começo a pensar sobre as grandes oportunidades que elas estão perdendo: as festas de faculdade, as viagens com os amigos, a liberdade de morar sozinha. Então eu paro e penso: eu estou aproveitando a minha juventude? A minha rotina é bem simples: faculdade, casa, trabalhos da faculdade, Netflix, reclamar da vida no Twitter, Netflix, cama. Repete.
Eu não me arrependo da forma como eu gastei a minha adolescência, apesar de mudar alguma coisa se tivesse a oportunidade. Eu fiz descobertas maravilhosas nessa época: eu descobri que queria ser escritora e me apaixonei pelos livros. Eu quero mais para essa próxima década. Eu quero ter histórias para contar quando eu for mais velha e ter experiências insanas ao lado das pessoas que eu amo. Eu quero ter fotos de momentos inesquecíveis e suspirar e dizer: foram os melhores dias da minha vida.
Eu não sei o que está acontecendo agora, mas eu quero olhar para esses dias no futuro e pensar que tudo fez sentido.

1 comentários

  1. Esse post me deu vontade de gritar de tão real que ele é.
    Primeiramente, eu acho que "atrasada" nem me descreve mais em relação à leitura dos posts daqui, meu Deus. Cadê minhas férias?
    Segundamente, AAAAAAAAAAAAAAA SEU ANIVERSÁRIO TÁ CHEGANDO!! VEM DIA 25!!
    Eu sempre me pergunto se a sensação de que a gente não está aproveitando as coisas o suficiente para depois de um tempo. O bizarro é que quando a gente fica mais velho esquece que essa sensação já vem de anos. É o meu caso pelo menos. Eu realmente espero aprender a aproveitar as coisas, sem pensar que poderia estar fazendo mais.

    ResponderExcluir

POSTAGENS POPULARES

SIGA NO TWITTER