19 COISAS PARA 19 ANOS

abril 22, 2015

Eu poderia esperar e fazer um post assim no meu aniversário de vinte anos, porque eu sou o tipo de pessoa com TOC e gosto de números redondos (tipo o volume da TV que tem que ser 35, não 34 não 36, 35!), porém eu senti necessidade de fazer esse post com 19, que é o momento em que vou começar realmente a minha vida e começar a pensar na minha vida profissional, uma vez que na profissão que eu quero acho que a profissional e a pessoal são bem ligadas.Eu queria fazer dezenove coisas que eu aprendi em dezenove anos, mas, na verdade, eu não aprendi tanta coisa que vale ser dita neste post e também tem muita coisa que pode entrar em outros tópicos; eu também queria fazer um post sobre coisas que eu queria realizar daqui para frente, mas também não tenho tantas ambições assim, mesmo que as poucas que eu tenho sejam enormes! Então, eu acabei fazendo 10 coisas que eu aprendi em 19 anos e 9 coisas que eu quero fazer a partir dos 19.

10 COISAS QUE EU APRENDI EM 19 ANOS
NÃO LEVE AS COISAS MUITO A SÉRIO
Eu tinha mania de achar que tudo era uma coisa enorme, que intrigas eram significado de inimigo mortal e gastava muito tempo se importando com a opinião das pessoas. Brigas, fofocas, pessoas não valem o seu tempo; eu poderia ter lido todos os livros de George RR Martin se eu tivesse deixado toda intriga de lado. Não ache que tudo é o fim do mundo ou que tudo depende daquele momento, porque depois você percebe que aquilo foi um segundo da sua vida.

NÃO CRIE EXPECTATIVAS
Às vezes, criar expectativas fazem parte do nosso inconsciente, principalmente se você for que nem a minha pessoa. Eu acho que eu nunca vou parar de criar expectativas, porém eu tento não deixá-las dominar meus pensamentos e pensar que tudo bem se der errado, porque sempre existe uma segunda chance ou você não foi feita para fazer ou ter tal coisa ou tal momento.

VOCÊ NUNCA VAI AGRADAR TODO MUNDO
Eu tinha a mania de me mudar, de dizer que gostava de coisas que eu não gostava só para as pessoas me aceitarem e eu acabava perdendo minha identidade e até perdia as pessoas que eu realmente queria ficar. A maior lição que eu aprendi foi que você nunca vai deixar todo mundo feliz, você nunca vai ter amizade com todo mundo e isso é normal.

SER ADOLESCENTE É A PIOR COISA DO MUNDO
Eu estou dando graças aos céus que essa fase já acabou, mesmo eu achando que eu nunca entrei nessa fase. Eu nunca fui ou passei por coisas que adolescentes "normais" passariam e eu achava isso horrível, mas hoje eu vejo que é melhor assim, talvez, quando elas acontecerem, eu vou ter maturidade suficiente para tratar aquilo de uma forma totalmente diferente que eu trataria se fosse mais nova. Mesmo eu falando que eu nunca fui adolescente, eu sei o que é conviver com adolescentes e, sério, eu odeio pessoas da minha idade; eu digo que tenho alma de gente velha, porque eu prefiro ficar com adultos que com as pessoas da minha idade (por exemplo, na terceira série, eu passava o intervalo com a bibliotecária da escola só para não passar com meus colegas de classe).

AMIGOS SÃO RAROS
Eu aprendi isso com todas as mudanças que eu tive nos últimos sete anos. Eu me mudei do interior com onze anos e, em São Paulo, eu troquei de escola três vezes (quatro contando do interior pra São Paulo) e isso poderia ser sinônimo de vários amigos, mas, na verdade, é o contrário. Eu não faço muitos amigos e sou do tipo que se entrega totalmente às amizades, porém assim que mudava de escola, as pessoas não queriam manter contato comigo, porque para eles é impossível manter uma amizade à distância.
Eu acredito que qualquer tipo de relacionamento pode ser mantido à distância, uma vez que ela for verdadeira e as duas pessoas quiserem manter esse relacionamento. Bom, tudo isso me deixou com problemas de confiança, mas eu também aprendi que poucas pessoas valem ser amigos de verdade e quando todo mundo quer, a amizade vai ser longa.

INDEPENDÊNCIA É UM MONSTRO DE DUAS CARAS
Eu nunca fui uma pessoa realmente independente, eu sempre morei com meus pais e sempre fui sustentada por eles, porém eu sempre tive esse sentimento de querer ser independente. Meus pais começaram a dar mesada quando eu tinha nove anos e eu ganhava apenas R$50,00 por mês e tinha que pagar minhas "contas" (revistas, doces, lanche na escola, etc) tudo por minha conta; ter dinheiro é uma responsabilidade enorme e eu morria de medo de ter uma dívida na cantina, por exemplo, e isso me ajudou a ter consciência de como lidar com gastos e despesas.
Ser independente deve ser incrível, poder sair quando quiser, morar sozinha e ter suas próprias regras, mas ela exige muita disciplina e muita cabeça pra aguentar tudo. Felizmente, eu vou poder colocar tudo isso à prova a partir de amanhã quando estiver indo morar em Marília para começar a faculdade.

APRENDER É UMA DAS MELHORES COISAS
Essa é o tipo de coisa que me faz acreditar que eu nunca fui uma criança/adolescente normal. Eu sempre amei a escola (sim!), eu preferia ir pra escola do que ficar em casa, porém eu fingia ter uma dor de cabeça só pra me livrar das crianças da minha sala. Eu preferia estudar em uma escola integral do que ter meia hora de intervalo. Eu sou o tipo de pessoa que amaria morar na escola. Apesar de não apoiar o sistema de ensino que vivemos aqui no país, o único lugar onde eu poderia aprender coisas novas era na escola e eu amava ir e conversar com os professores.

NÃO IMPORTA, SIGA OS SEUS SONHOS
Eu me deparo com críticas e caretas desde os nove anos quando disse que seria escritora, quando eu digo que quero ser educadora, quando eu digo que eu quero ser bibliotecária. Eu costumava a me importando com a opinião, principalmente da minha família, afinal eles investem no meu futuro, entretanto quem vai viver nesse futuro é você. Faça aquilo que você quiser, batalhe, porque eles podem falar que você está errada, que você vai se arrepender e até ficar gozando da sua cara. O melhor, no final disso tudo, é mostrar que você sobreviveu a toda a escalada.

NINGUÉM VAI SABER MAIS QUE VOCÊ
Calma, uma pessoa de oitenta anos vai saber mais sobre a vida no geral que você, isso é um fato. O que eu digo com o título é que só você sabe pelo o que você passou, só você sabe o que você viveu, o que você sentiu. Eu aprendi a não contar minha idade como uma coisa que contasse o tanto que eu tivesse vivido, mas sim pelas minhas experiências - o que eu tenho, no mínimo, uns cinquenta anos. Você pode ter vivido mais momentos e sofrido mais que alguém de oitenta anos e eles vão acabar dizendo que você não sabe de nada porque você é nova demais pra passar por isso, mas ninguém sabe disso, ninguém pode ter certeza disso. Então, a única pessoa que pode saber o que você viveu e passou é você.

EU ME AMO
Acho que isso foi a última coisa que eu aprendi. Eu já fiz tanta coisa para as pessoas me aceitarem e me amarem, mas eu nunca tinha feito nada para me amar. Acho que eu aprendi da pior forma, mas eu aprendi. Eu amava o meu cabelo, mas cortei porque as pessoas falavam que era feio. Eu não falava o que gostava de assistir/ouvir, porque as pessoas falavam que era brega. Eu não falava pra ninguém que eu tinha um blog, porque elas falavam que só é legal pessoas que tem blog famoso e o meu nunca foi.
Eu me importava com tanta coisa ridícula. Eu simplesmente cansei de tudo e aprendi a me amar, aprendi a gostar do meu cabelo volumoso - apesar de ter saudades dos meus cachos -, eu aprendi a divulgar mais o blog porque eu amo ele, eu aprendi a usar as roupas que eu gosto, eu aprendi que eu sou linda mesmo sem ter usado maquiagem uma vez na vida. Eu descobri que eu amo ser quem eu sou e não existe um momento mais feliz na vida de uma pessoa do que quando ela se olha no espelho e se acha bonita, quando você se gosta. O melhor de tudo é que eu conquistei mais amigos e coisas depois que eu comecei a me aceitar do que antes.
    9 SONHOS PARA REALIZAR A PARTIR DOS 19 ANOS
    WANDERLUST
    A palavra "wanderlust" significa desejo de viajar, em inglês, e eu não sabia dessa definição até ano passado, acabou que sendo a definição do meu futuro. Eu sempre tive uma vontade de viajar pelo mundo, mas sempre ficou meio que no inconsciente (eu era uma criança boba e achava que era meio impossível viajar pelo mundo), eu até tinha um atlas da escola que eu traçava uma linha por todos os lugares do mundo que eu queria visitar.
    Eu tenho vontade de conhecer o Canadá, passar um mês em New York e na Escócia, conhecer toda a Europa e até passar um tempo no Alaska. Eu não sou aquela radical que quer ir pra Tailândia ou ir pra algum país comer aqueles negócios estranhos, porque eu sou muito chata pra muita coisa, entretanto eu tenho vontade de conhecer lugares que eu vejo na televisão e conhecer coisas históricas e que fizeram parte da história - tipo os castelos da Escócia e os cemitérios da Inglaterra (sim, eu quero ir nos cemitérios ver os famosos, principalmente o de Winchester).

    VISITAR BIBLIOTECAS
    Isso também conta como parte da minha wanderlust. Eu vejo na internet todos os dias imagens das bibliotecas mais lindas e famosas do mundo e eu morro de vontade de saber como é estar lá, pegar naqueles livros antigos e novos. Então, assim que eu tiver a oportunidade de viajar pelo mundo, eu quero visitar suas bibliotecas, porque não existe um lugar melhor para contar a história do lugar do que uma biblioteca.

    SER SAUDÁVEL E ATIVA
    Eu preciso ser saudável, não porque eu quero, é meio que uma necessidade. Eu nunca fui acima do meu peso, ao contrário, eu sempre estive abaixo do IMC ideal, porém eu sempre fui o que chamam de falsa gorda, que é quando você esteticamente é magra só que tenho todos os problemas de uma pessoa acima do peso. Eu ainda não cheguei a ter essas doenças, mas eu estou no limite de ter um colesterol alto e eu quero muito evitar chegar nesse estágio.
    Quando eu era pequena, eu morava no interior e passava a maior parte do tempo fora de casa, eu fazia dança e era bem ativa como toda criança, mas depois que eu mudei eu parei de sair de casa e meu nível de vitamina D também está horrível por isso eu tomo remédio. Eu quero mudar, ter uma alimentação saudável e fazer algum esporte - eu não gosto da ideia de academia.

    A CASA PRÓPRIA
    Com toda a mudança de cidade e a minha determinação de ser uma pessoa independente, eu sempre quis ter uma casa só minha. Eu sempre dava palpite para minha mãe sobre a decoração da casa e ela sempre respondia: "Quando você tiver a sua casa, você faz do que jeito que quiser" e depois que a gente veio pra capital todas as casas são alugadas, ou seja, paredes brancas sem graça. Claro que isso é um sonho a longo prazo, mas é algo que eu quero planejar desde cedo.

    SER PUBLICADA
    Esse é a prioridade número um nesse momento. Eu tenho sonho de ser publicada desde que comecei a levar a escrita a sério e se for pela minha editora favorita - as três favoritas - seria mais incrível ainda. Eu quero estar em eventos, na Bienal, dando entrevistas, receber leitores e inspirar pessoas; eu poderia ter tudo isso sendo uma autora independente, mas ser publicada é o maior sonho de todos os escritores, com certeza.

    CONHECIMENTO
    Eu já falei ali em cima que eu adoro aprender e eu acho que você nunca aprende o suficiente. Eu quero sair e aprender, quero ler mais e conhecer pessoas que possam me ensinar coisas e isso também faz parte do meu sonho de viajar pelo mundo, não tem jeito melhor de aprender que no lugar que um fato aconteceu.
    Eu quero ir além da escola, ir além da faculdade, eu quero ter aquele tipo de conhecimento que entra pela sua pele e sempre vai estar lá. É o conhecimento que você ganha com experiências. E falando em faculdade, eu também quero fazer três faculdade: biblioteconomia - que eu vou começar em abril -, estudos literários e pedagogia; eu também quero fazer alguma aula em uma faculdade fora ou algum tipo de intercâmbio. Simplesmente para nunca parar de aprender.

    ADOTAR ANIMAIS
    Esse é outro sonho a longo prazo. Eu quero adotar animais, eu sempre amei cachorros e sempre tive cachorros em casa, mas se eu for morar sozinha quero ter os meus próprios e vários - quero pugs, beagles, golden retriever e vários vira latas; eu quero ter ratos - sim, ratos brancos - eles são lindos e sempre fico namorando eles no petshop. Eu já quis adotar uma raposa, mas é um pouco impossível..

    ABRIR UMA INSTITUIÇÃO
    Eu nunca fui uma pessoa radical, que é vegana para salvar os animais ou faz protestos e participa do Greenpeace, mas eu sempre gostei de ajudar pessoas e lutar pelo o que eu acredito. Eu já tive a época que eu queria ser professora e todo mundo disse a mesma coisa que dizem quando falo que serei escritora, então eu meio que desisti disso, porém eu sempre quis ensinar para as pessoas, eu quero mostrar para as pessoas que aprender é divertido e não precisa ser torturando como é nas escolas.
    Eu quero abrir uma escola ou uma instituição onde tenha aprendizado e atividades culturais, que foi o que eu mais senti falta na minha escola, e modos diferentes de ensinar - um motivo para eu amar o método pedagógico de Freinet.

    NÃO SER ESQUECIDA
    Eu só fui ter uma noção da morte quando eu tinha sete anos, mais ou menos, quando eu estava assistindo o Fantástico e eles mostravam aquelas matérias sobre a Terra estar morrendo e como o mundo vai acabar (Esse é um dos motivos por eu odiar o Fantástico). Desde então, eu tenho muito medo de pensar nessas coisas, tanto medo que só de pensar eu começo a tremer, a suar e não conseguir ficar sozinha.
    Um dos motivos para eu escolher ser escritora, abrir uma instituição e fazer tantas outras coisas que eu quero é para não ser esquecida. Isso pode parecer muito egoísta e pode até ser, mas é o modo como eu me sinto e vejo as coisas (eu não consigo mudar isso, desculpa). Claro, eu amo escrever e é uma coisa que eu faço por amor e prazer; eu quero ser boa no que eu faço, eu quero ser reconhecida por aquilo que eu faço (lógico, eu não quero ser reconhecida por fazer um escândalo e parar na internet e aí virar aquelas pseudo-celebridades... isso seria ótimo para não ser esquecida, mas não).

    1 comentários

    1. Olá!

      Parabéns pelo seu texto! Me identifiquei com vários tópicos dele, como a parte da aceitação e do fato que ninguém sabe mais da minha vida do que eu!

      resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

      ResponderExcluir

    POSTAGENS POPULARES

    SIGA NO TWITTER