O DIA EM QUE PERCEBI QUE CHEGUEI AO FUTURO

fevereiro 12, 2015

Desde que comecei a escola e tive a noção de que um dia eu estaria fazendo uma faculdade, a certeza absoluta da minha vida era que eu iria embora de casa, faria faculdade em outra cidade. O lugar onde eu morava era tão pequena que não havia faculdade, então, quando terminávamos o Ensino Médio, nós iríamos para a cidade ao lado - no mínino. Porém quando eu mudei para São Paulo tudo mudou, eu finalmente poderia fazer uma faculdade aqui mesmo e morar com os meus pais até casar - não que eu vou casar um dia, não.
A verdade é que essa ideia me assustou muito, porque, eu sou muito tímida e super anti-social e tenho medo do desconhecido, eu não consigo fazer as coisas se eu tenho a certeza que posso fazer com alguém; por exemplo: se eu morar com os meus pais, eu não aprenderei a fazer nada sozinha, porque eu sei que eles farão por mim ou comigo. Resumindo: eu sabia que eu teria que sair de casa para começar a viver de verdade.
No momento em que eu percebi que repetiria de ano e meu mundo estava simplesmente desmoronando, eu vi que aquilo não estava dando certo. Eu não queria que o resto da minha vida fosse do jeito que estava sendo, então eu fiz um pacto comigo mesma: eu desistiria da recuperação - sim, eu não repeti repeti de ano, eu desisti da escola e me matriculei em outra escola - e me esforçaria ao máximo para conseguir passar em uma faculdade pública e fora de São Paulo.
Meu curso preferencial era Estudos Literários, na UNICAMP, que é a única faculdade no Brasil a ter esse curso sem ser misturado com Letras. Depois, no meu segundo ano do Ensino Médio, eu descobri o curso de Biblioteconomia e como eu descobri que eles estavam em falta no mercado de trabalho e que ser uma bibliotecária era tipo a thing - eu juro que não sabia que tinha uma faculdade pra isso - decidi que seria o meu plano B.
Esse foi os últimos três anos da minha vida, basicamente. Eu esperava ansiosamente para o futuro chegar, eu sonhava com o dia em que meu nome estaria na lista de aprovado da faculdade e poderia morar sozinha e ser... adulta. Teve dias que eu achei que isso não ia acontecer, teve pessoas que falaram na minha cara que eu não ia conseguir, mas eu continuei com o plano.
Enfim, eu não passei para Estudos Literários, mas eu consegui passar para Biblioteconomia na UNESP em 13º lugar - o que de 35 vagas, eu acho isso sensacional. Dia 11 - amanhã ou daqui meia hora, neste momento que estou escrevendo - fomos de carro em uma viagem de cinco horas até Marília, a minha nova cidade, para fazer a matrícula presencial e foi incrível.
O campus é enorme e a primeiro coisa que decorei o lugar foi, lógico, a biblioteca. Não consegui conhecer muitas pessoas, mas as que eu tive contato foram super legais e simpáticas. Assim que coloquei os meus pés no campus, pela primeira vez em muito tempo, eu me senti onde eu deveria estar, eu senti que eu pertencia ali e provavelmente vai ter dias em que vou querer arrumar as malas e voltar para São Paulo, mas eu me vi não querendo ir embora e já começar as aulas naquele instante.
As aulas só terão início em abril, depois da greve que ocorreu ano passado, então terei mais tempo para procurar um lugar para morar - ainda não decidi se vou morar sozinha ou em uma pensão ou república. Nesse primeiro semestre, eu vou ter aulas de história, inglês, escrita na língua portuguesa, catalogação, ciência da informação e teoria em administração - minha aula menos favorita sem nem ter começado ainda.
Eu acho que eu nunca me senti tão feliz na minha vida em anos, não porque eu estou na faculdade - faculdade nunca foi uma vontade na minha vida -, mas porque eu consegui alcançar aquilo que eu queria, eu estou indo embora e começando uma vida... real.

1 comentários

  1. Entendo o que você quer dizer quando fala em morar sozinha e virar adulta, tenho uma irmã que já saiu de casa e sinto que só vou poder crescer quando isso acontecer comigo também, por sorte quero fazer jornalismo e aqui em são paulo a única opção publica é a USP, que está meio bagunçada, então tenho a desculpa de ter outra preferida em outro lugar, no caso unesp também! haha. Parabéns por ter conseguido! Espero que um dia eu possa estar fazendo um post como o seu no meu blog, falando que encontrei o meu lugar no futuro, porque por incrivel que pareça, acabei de fazer um post falando disso e te encontrei por acaso no blog da Giu Santana. Tchau e boa sorte!

    ResponderExcluir

POSTAGENS POPULARES

SIGA NO TWITTER